Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Últimas Notícias

Newsletter

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . .
Dow Jone ... % . . . . .
Espanha 0% . . . . .
França 0,43% . . . . .
Japão 1,86% . . . . .
NASDAQ 0,02% . . . . .
S&P 500 0,31% . . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,32 4,32
EURO 4,68 4,68
LIBRA ES ... 5,62 5,62
PESO (CHI) 0,01 0,01
SOL NOVO 1,28 1,28
PESO (ARG) 0,07 0,07

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Deputada Alessandra Campêlo elogia presença das Forças Armadas no Conselho da Amazônia

  A vice-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB), vê com bons olhos a presença das Forças Armadas no Conselho da Amazônia. O novo órgão, que foi anunciado esta semana pelo presidente Jair Bolsonaro, será coordenado pelo vice-presidente Hamilton Mourão.  O conselho vai coordenar as ações dos ministérios voltadas para a proteção, defesa e desenvolvimento sustentável da Amazônia. Para a deputada Alessandra, a criação do Conselho da Amazônia é bem-vinda, porque a nossa região sempre precisou de um olhar diferenciado do poder central. Na avaliação da parlamentar, a escolha do vice-presidente, General Mourão, é um acerto porque além de ele ter raízes no Amazonas, é integrante do Exército Brasileiro, tem ligação com os generais  Heleno, Villas Boas, Nardi e outros que serviram aqui e conhecem como poucos a realidade do nosso estado e da Amazônia como um todo. “Vejo como uma esperança a criação do Conselho da Amazônia, por envolver as Forças Armadas, que fazem um excelente trabalho de inteligência, de estratégia e principalmente na parte social,  levando ações sociais e de cidadania às comunidades mais distantes, onde muitas vezes o poder público não chega”, disse Campêlo. A vice-presidente da Assembleia, entretanto, mantém a desconfiança em relação á equipe dirigida pelo ministro Paulo Guedes. Alessandra disse que o Conselho da Amazônia significa “uma esperança num momento político em que a equipe econômica do Governo Federal faz gestos que enfraquecem sistematicamente o modelo Zona Franca de Manaus, como é  o caso do setor de concentrados que está ameaçado pelo desemprego”. Para a deputada, a Amazônia precisa de investimentos, da mão do Estado Brasileiro colocando recursos na infraestrutura da região, respeitando as leis ambientais e aliando o desenvolvimento à sustentabilidade. É preciso, segundo Alessandra, investir em Ciência e Tecnologia. “Espero que o Conselho da Amazônia atue entendendo as nossas peculiaridades geográficas, sociais e econômicas. Um assunto que me preocupa bastante é o avanço do tráfico de drogas nas fronteiras do Amazonas, e isso precisa ser duramente combatido, porque o tráfico de drogas virou um poder paralelo que ameaça a segurança da nossa população. Vamos esperar para ver como será na prática o funcionamento desse conselho”, concluiu Alessandra.     Gabinete da Deputada Alessandra Campêlo (MDB) Texto: Assessoria da Deputada Emanuel Mendes Siqueira (92) 99122-3785 Sala da Comunicação (92) 3183-4589      
23/01/2020 (00:00)
Acessos  142073
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.